Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos AUTORES

Páginas pessoais

Oportunidades
Entrevistas

Serviços

Anúncios

Experiências

Downloads

Orientações
Autores & Leitores  >  Autores >  Entrevistas

Entrevista com FERNANDO WALLACE

Foto de Fernando Wallace


O carioca Fernando Wallace pensa, sente e manifesta sua poesia de forma singular. Diretamente de Manaus, Amazonas, Fernando nos conta de sua vida, de sua maneira tão própria de dizer o que pensa e se manifesta. Em entrevista ao portal  Autores & Leitores, o administrador de empresas, especialista em marketing e escritor oferece-nos um relato muito interessante.

Autores & Leitores: Quem é Fernando Wallace, onde nasceu e vive, onde estudou?

Fernando Wallace: “Fernando Wallace nasceu no Rio de Janeiro/RJ, mas atualmente mora em Manaus/AM. Formado em Administração de Empresas pela UFAM e Pós-graduado em Marketing pela ESPM.

A&L: Como e quando a literatura começou a fazer parte de sua vida?

Fernando Wallace: “Aos oito anos escrevi um poema chamado “Coincidência” e desde então nunca mais parei de escrever. Em 1982 publiquei meu livro “Soneto e Poesia...”. Poetas que eu consagro são: Casimiro de Abreu, Castro Alves, Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Gregório de Matos Guerra, Junqueira Freire, Fagundes Varela e muitos outros.

A&L: E os contatos via Internet, são interessantes?

Fernando Wallace: “O contato se dá pelo Orkut, Recanto das Letras e  Autores & Leitores. Tenho feito muitas amizades com escritores e escritoras, tanto que estarei participando de duas antologias poéticas esse ano. Nesse caso, o Orkut foi satisfatório.

A&L: E seus projetos com relação à literatura virtual?

Fernando Wallace: “Virtualmente falando, não tenho nenhum projeto, pois já possuo uma comunidade no Orkut com as poesias do meu livro. Mas desejo publicar a segunda edição de “Soneto e Poesia”... E publicar o segundo também, não virtual e sim real.

A&L: Quais espaços virtuais você tem ou escreve e por que destas escolhas?

Fernando Wallace: “Como já mencionei, tenho uma comunidade com as minhas poesias no Orkut, Recanto das Letras e  Autores & Leitores. Essa escolha foi feita pelo motivo de que a Internet está sendo um modo eficaz e mais direto com o leitor, mas nunca esquecer que ler é sempre um avanço cultural, apesar de que nosso país... Bom... Deixa pra lá esse assunto... Ler é pensar e se você pensa você existe...

A&L: O que representa a poesia em sua vida?

Fernando Wallace: “Acordo, durmo, bebo, almoço, janto, vejo, leio, ouço, escuto, enfim, sou apaixonado por poesias. Tudo isso é minha vida.

A&L: O que você acha de concursos literários?

Fernando Wallace: “Vejo como gratificantes os concursos, mas não vejo muita divulgação, através de livros publicados, das poesias, contos... O mercado não está como nunca esteve fácil, porém a vida nos ensina que a literatura é algo espiritual, gratificante, mexe com nossas essências... Mercado há, o difícil é conquistá-lo, atraí-lo...

A&L: Como você tomou conhecimento do portal  Autores & Leitores ?

Fernando Wallace: “Tomei conhecimento através de uma escritora que faz parte do portal. A escritora Carol Careta que possui várias poesias publicadas.

A&L: O que você pode sugerir para àqueles que estão se iniciando na literatura?

Fernando Wallace: “Pôxa, essa pergunta não é fácil de responder, pois muitos me fazem. Mas eu diria, apesar de nosso país ser... Bom... Novamente... Deixa pra lá..., que nunca deixe de estudar, ler e de ter um grande sonho na vida. Sem sonho não há esperança, então vamos à luta. E sempre torcer que apareça alguém iluminado que possa ajudá-lo a publicar seus sonhos, fantasias, esperanças, sensibilidades, sua vida...

A&L: Quais são suas expectativas em relação ao novo espaço literário  Autores & Leitores?

Fernando Wallace: “Desejo e muito que cresça ainda mais esse espaço, mas que não ficasse só na Internet e partisse para a publicação e divulgação, sei que não é fácil, mas...”

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz
Onde houver ódio que eu leve o amor
Onde houver ofensa que eu leve o perdão
Onde houver discórdia que eu leve a união
Onde houver dúvidas que eu leve a fé
Onde houver erro que eu leve a verdade
Onde houver desespero que eu leve a esperança
Onde houver tristeza que eu leve a alegria
Onde houver trevas que eu leve a luz
Ó mestre, fazei com que eu procure mais
Consolar que ser consolado
Compreender que ser compreendido
Amar que ser amado
Pois é dando que se recebe
É perdoando que se é perdoado
E é morrendo que se vive para a vida eterna...




ENVIE esta página para um(a) amigo(a).







Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2007
  • Todos os direitos reservados.