Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio BAC

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Galeria de Autores & Leitores

Caro leitor,

Este é um trabalho já aprovado pelo público!

Sinta-se à vontade para, depois de lê-lo, deixar seus comentários.

Bons Textos!

> Ler outra crônica <   < Ler contos > < Ler poemas >

A MENINA QUE COLAVA AS ORELHAS

por Xande Rego


					    
Certa vez convivi com uma menina muito bonita, meiga e simpática que iluminava os salões por onde adentrava. Pela beleza e também pela reduzida sociedade abastada que ali se reunia, Grace era sempre convidada para os saraus e outras festas singulares que ali aconteciam. Apesar das lindas, lisas e loiras madeixas, a moça sempre fazia o abominável ato de passar este treco que deixa os cabelos como que fora lambido por uma vaca. E aí de quem tentasse dissuadi-la! Grace era de opinião e não se importava com métodos nada ortodoxos para se satisfazer naquele quesito de sua preferência. Eu, porém, que conheço alguns dos truques femininos para seu “embelezamento”, fiquei surpreso quando fiquei sabendo desta nova prática quase inverossímil. Se alguém me contasse eu não acreditaria. Talvez nem se eu visse. Mas eis que num dia de mais uma festa na cidade, Grace se maquiava, alisava, pintava daqui e acolá, cortava e aparece uma bisnaguinha de “Super Bonder”. Eu que ali entrava mudo e saia calado, não pude crer no que via. A beldade – e bota beleza nisto – pegou a cola e sem qualquer timidez passou na orelha esquerda. Eu que via fiquei sem acreditar. Seria um brinco que pegava atrás da orelha? Um adereço inovador que seria estreado na festa? Quem sabe uma forma de prender os cabelos? Que nada. Grace achava suas orelhas, digamos, um tanto avantajadas e como a cirurgia plástica faz milagres mas não opera devaneios, simplesmente colava as orelhas junto, ainda mais juntas, juntinhas na própria cabeça. O resultado era de um cabelo liso que corria solto sem nenhum, “obstáculo”. Vai que a moda pega? Hein, eu... Alexandre (Xande) Rego www.xanderego.blogspot.com
Copyright Xande Rego © 2007
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 3314 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para Xande Rego.

Comentários dos leitores

Eva, eterna Eva! Absurdo mais comum do que supomos.

Postado por lucia maria em 17-10-2012

Boa crónica, caro, Xande, desconhecia esse treco, mas faz-se cada uma pela beleza externa que se esquece a essencial, a interna. Abraços Jorge Humberto

Postado por JORGEHUMBERTO em 10-07-2008

Meninas e meninas....há muita gente diferente, e muita gente igual a outras bem mais diferentes. Achei o texto muito engraçado...simples e rápido, mas com um assunto tão claro que dispensa segundas interpretações. Feliz amanhã para vc, autor.

Postado por leys117bardos em 11-01-2008

Xande, o treco que alisa cabelos está matando faz tempo, só agora que resolveram divulgar. Muito boa crônica. Perdeu-se a idéia original de beleza e concebeu-se outra, a da monstruosidade. Bjs, Layla

Postado por Layla Zaid em 24-03-2007

Que prática drástica! Será que a beleza compensa tanto assim? Mas a beleza externa. Está passando no SBT um seriado que discute a beleza, e também não é nada normal, ao assistir um episódio, fiquei assustado. A beleza precisa de limites!

Postado por Marcelo Torca em 04-03-2007

Alô, Xande! Acabaste de revelar mais um truque feminino (além de um merchandising)! Bons Textos!

Postado por Silvino em 02-03-2007

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outra crônica <   < Ler contos > < Ler poemas >

Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.