Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Portal A&L

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Galeria de Autores & Leitores

Caro leitor,

Este é um trabalho já aprovado pelo público!

Sinta-se à vontade para, depois de lê-lo, deixar seus comentários.

Bons Textos!

> Ler outro poema <   < Ler contos > < Ler crônicas >

A VIOLÊNCIA

por Núdio Clen


					    
A VIOLÊNCIA Eu não queria estar vivendo aqui. A violência está muito grande. Mas não tenho coragem de sumir. O que fazer com tanta gangue? Antes eram os bandeirantes, Depois os ditadores, Agora, todos os bandidos, Que parecem amadores, Com metais fundidos. Ta-ta-ta, ta-ta-ta. O povo não tem, mas sobrevive. Sem honra e glória no peito. O Estado tem, mas não cumpre. E nós morremos de qualquer jeito. Vou ao ritmo da melodia. Enquanto a saúde agüentar. Quem sabe envelheço um dia. E neles nunca esbarrar. Sonhando com novas manhãs. Tan-tan-tan tan-tan-tan. ______________________________________ Núdios Clen – Escritor de Belo Horizonte e-mail: nudiosclen1@yahoo.com.br
Copyright Núdio Clen © 2008
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 679 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para Núdio Clen.

Comentários dos leitores

Expressão maior não há, o teu poema é a fala de muitos! Somente os governos não enxergam, é preciso mudar esta situação! Parabéns pelo poema!

Postado por Marcelo Torca em 06-07-2008

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outro poema <   < Ler contos > < Ler crônicas >

Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.