Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


UM RINGUE PARA DOIS LUTADERES FORTES: ETERNO EMPATE



					    
RUBEMAR ALVES Perdedor é quem faz a mala e abandona o adversário porque, aconteça o que acontecer, ELE ficará imóvel, a princípio por espanto, depois pelo abandono explícito, mas permanecerá firme e forte no mesmíssimo lugar, mentalmente erguendo a taça de vitorioso: “Sobrevivi!” Pior depois todo mundo considerá-lo um coitado abandonadinho. Cinico! Na verdade, sozinho por opção, sedutor e hipnotizador, Gigante ao volante de um carrão ou Cigano desfilante na praça de alimentação do shopping, temido pelos rivais masculinos, atraindo olhares femininos e desejado pelas mulheres até desconhecidas, jamais um solitário largado e triste. “Um milhão” de... amigas? Quem sabe um dia? O legítimo RINGUE de boxe: um quadrado com um poste almofadado a cada canto, piso amortecido com borracha ou material semelhante. Amarrá-la ao poste? Jamais. Mesmo porque, na concepção DELE, não se amarra quem espontaneamente quer ir embora; e fazer as malas, na concepção DELA, seria a máxima covardia na idéia de que não se abandona um moribundo e piormente não se foge de um adversário poderoso. O ideal eterno é permanecerem juntos! *Ironia VINICIANA: “...mas que seja infinito enquanto dure.” É uma união emocional, nunca estabelecidas por escrito as regras desta sociedade. Gozado mesmo: as pessoas casam no civil e desconhecem a lei que rege o casamento. Duplas numeradas de oponentes: 1 - O ADVOGADO chefinho superior: “Altivo e ativo, EU?!” X a SECRETÁRIA nada obediente: “Passiva, EU?”. 2 - A PROFESSORA severa com a régua na mão: “Redação bem grande - duas páginas no mínimo.” X o ALUNINHO rebelde, braços cruzados: “Não vou fazer porque hoje, segunda-feira, é o Dia Internacional da Preguiça.” 3 - O ESCRITOR que antecipa a bronca e contra-argumenta: “Não vou corrigir é nunquinha!” X a REVISORA gramatical que insiste: “Se não me escutou, repito: corrija agora!” Resumindo, ideal é a união, o empate, nunca a adversidade, vitória de um lado e derrota de outro - apenas ELE (peso quase pesado) & ELA (peso quase mosca): um HOMEM & uma MULHER. Essa luta vem desde ADÃO X EVA. ELA falou suave, baixinho, ainda doce fada: “Morda a maçã, meu anjinho!” ELE agnóstico medrosão: “Não quero. Mais emocionante seria descascar um abacaxi ou devorar sete lichias...” Veio a impaciência, linguagem feminina foi mudando, sentou amorosa nos joelhos dele, fez cafuné, nova frase para seduzi-lo, nada ainda, um bom berro e, mulher mandona é muito pior que a serpente ao vivo, melhor obedecer, ELE mordeu, triturou, engoliu a metade da sua maçã paradisíaca. Expulsos, mas juntos, ADÃO & EVA “foram felizes para sempre”, como se lê na última linha dos CONTOS DE FADA. Luta Greco-Romana (ou entre Gregos e Romanos, talvez genialidades intelectuais se degladiando como SÓFOCLES X VIRGÍLIO), o feliz CASAL brigando “pesado” à noite, o clássico ‘um-de-nós-vai-dormir-no-sofá’, ELE preferiria um hotel mesmo vagabundo, mas... eternas desculpas de que está chovendo muito, o pneu do carro furou... Ah! Reabilitação no meio da madrugada ou pouco antes do sol nascer. Às vezes ELA diz: “Não perdoo ninguém de nada nunca.” Porém, tentativa de total reconciliação, pedido de paz: *”com açúcar, com afeto”, o doce predileto dele - bolo gelado de abacaxi recheado com creme de leite. Às vezes ELE diz: “Vá lamber sabão!” Porém, tentativa de total reconciliação, pedido de paz: uma orquídea lilás. (Até rimei sem querer.) Cerca de 360 brigas por ano. O por quê da última? Simples. Num título de trabalho literário dele, excelente intertextualidade, o cara deveria escrever BRANCA ADORMECIDA, porém, condicionado ao clichê tradicional dos autores clássicos, saiu inconsciente BRANCA DE NEVE. Foi um ligeiríssimo ‘lapsus linguae’, ELA-criteriosa sabe (?) que ELE-genial nunca (?) erra. Leitor está rindo? Sofá cheio de livros e papéis e canetas e lápis de cor, o humano ‘cãozinho de estimação de madame’ quase dormiu no tapete. Solução de conflito? Auto-advogou-se, exigiu seu direito de permanecer no leito conjugal e................... venceu a causa logo na primeiríssima instância. Parabéns ao doutor! Não parece, mas os signos zodiacais DELES são com-pa-ti-bi-lís-si-mos: o impulsivo ARIANO versus a diplomática GEMINIANA... ou ELE & ELA unidíssimos após discutidas e discutíveis contradições e muita teimosia personalística de ambos os lados? ------------------------------------------------------------------------- NOTA DO AUTOR: VINÌCIUS DE MORAES (nasceu no Rio de Janeiro - 1913/1980) - Diplomata, dramaturgo, jornalista, poeta e compositor da MPB - SONETO DA FIDELIDADE. CHICO BUARQUE DE HOLANDA (por acaso, também carioca geminiano de 1944) - Músico, dramaturgo e escritor - decantação do “eu” lírico feminino, ou seja, letras da maioria de suas canções é sob o ponto de vista feminino, uma delas COM AÇÚCAR, COM AFETO. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2013
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 530 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Há casais que se atropelam em reencarnações seguidas. Pior quando ela diz suave: "Marque a data de casamento, porque nos reencontraremos (e completa num berro) OUTRA VEZ!!!" Adoreis estes incansáveis lutadores. Parabéns!

Postado por lucia maria em 02-04-2013

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.