Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


UM "CRIME" MAL PENSADO E UM PROVÁVEL "CASTIGO"?



					    
RUBEMAR ALVES Nada a ver com *DOSTOIÉVSKI, mas foi (perto de um) “crime” e (um provável) “castigo”, sim. Paga-se aqui, não no “Reino do Calor”, diabinho vermelho espetando tridente no traseiro do condenado. Sim, porque mentira tem perna curta........................ Primeiro, ELA inventou uma doença cardíaca, pode ter pesquisado na Internet, qualquer coisa, anomalia (congênita?), sei lá, no feixe elétrico do coração. Energia tinha para dançar e namorar - energia não tinha para o serviço doméstico, auxiliando a mãe nas tarefas da casa, ou trabalhar fora para ter um ordenado fixo. Sentia “assim” umas pontadas (botava a mão), repentina falta de ar, uma aflição horrível, o remédio sempre ao alcance - em casa, na bolsa... E a mãe em desespero - “onde-arranjar-dinheiro-para-a- cirurgia”? Fosse tentativa de golpe ou não, de uma só (mãe iludida?) ou da dupla, ignora-se. Minha AMIGA, que é estouradinha e se enfeza fácil, com o passar dos anos se tornou descrente dos ‘animais’ humanos e acabou com a ‘festa’ da garota. Escutou a ladainha sem dizer amém! (Leitor conhece a piada do “amen-doim”? Vendedor menino, pobrinho-espertinho-malandrinho, pior que era preguiçozinho até para falar, lata grande com carvão ardente na porta da igreja, só acrescentava ‘-doim’ a cada reza, propagava somente pela metade sua mercadoria, mas conseguia vender tudo.) Comentou que já sentira algo parecido, diagnóstico parecido, remédio não parecido era o conteúdo quentinho de uma garrafa térmica, xícara ou copo sempre ao alcance ; curou com... chá de erva-doce nas horas de crise. Aí, época de casamento. Ligou desesperada que calcularam mal as despesas, o marido (já casados no civil duas semanas antes) e ELA só receberiam pagamentos do trabalho na segunda-feira, dois dias após... A mulher do bufê (em jogo de empurra, falso? - ora um ora outro, marido ou mulher deixavam passar, pagassem doces e salgados depois, porém “o outro cônjuge” exigia o dinheiro no prazo máximo da sexta-feira!) ameaçou não entregar nada para a festa no sábado. Pois é! Desespero geral... na casa da noiva: famíl ia toda ou apenas na cabeça dela? Verdade ou não, precisava com urgência de exatinhos 1.000 reais ou não haveria festa. Uma vergonha! Como falar isto com os convidados? Que fossem comer sanduíche de mortadela ou gordurosa sardinha frita no botequim da esquina? Dramatizou, chorou por telefone, não pediu apenas, chegou perto de implorar ajuda. Ora, minha AMIGA acabara de receber um dinheiro atrasado de aposentadoria estadual, ficou com os ‘trocados’ e depositou 1.000 na conta do pai da fulana se fazendo de desesperada séria. “Na segunda-feira eu devolvo...” Segunda?! Pedido não gravado, n ão filmado, data de devolução menos ainda, agora é fácil negar.............. Nem sabemos se o noivo-marido foi “sócio” no complô, teoria de pensar sempre que idiota “emprestou”, é porque estava “sobrando”, togo não estava nem está precisando desse dinheiro... E daí? Pediu, chorou, implorou, pague!!! Casaram num 30 de junho, muita pompa e circunstância, querer dar passo além da medida da perna, o que minha AMIGA critica severamente como “valores burgueses” nunca superados. O popular “querer aparecer, sem poder”... Quase completados seis meses, 13 dias antes, minha AMIGA acordou, como se diz popularmente, “com a macaca”, “chutando o balde”. Mandou um e-mail de cobrança. Foi severa: sim, porque poderiam ter pedido um empréstimo bancário direto no caixa eletrô nico, sem precisar nem mesmo olhar a cara do gerente. Não veio resposta alguma, enviou mais seis até o penúltimo dia do ano. Entrar 2013 com este pensamento de ‘nunca-irei-receber’? Sete é conta de mentiroso... mentirosa a devedora, isto sim. A moça, que antes se exibia como técnica de desmontar um computador “inteiro”, recebeu pela mãe recado sobre os e-mails, esta defendendo que o computador da filha estava enguiçado, “não” (?) lera. Aí a vigarista respondeu malcriadamente, agressivamente, que devolvera a casa alugada, estavam “encostados” na casa dos pais dela para terem comida, num quartinho, marido desempregado etc. etc. etc. Drama. A menos de um ano do ca samento?! Se é para acreditar, não sei... Há um provérbio: Desculpa de mau pagador é que não lembra de ter feito essa dívida! Amnésia. Foi crime, sim, foi má fé porque a falsa promessa era pagar de imediato na segunda-feira e o marido não foi demitido “de imediato” na terça. Cúmplices? Bom, se a Divina Providência ‘providenciou’ tal castigo, não sei. Se minha AMIGA algum dia irá receber de volta o valor da “extorsão sutil”, também não sei. Pena da mentirosa?! Em tão pouco tempo de casamento... ninho já desfeito? Aí, festa do chupim no ninho de papai-mamãe. Tadinhos destes! Há um antigo ditado: “Quando o pão não entra pela porta, o amor sai pela janela.” ---------------------------------------------------------------------------- NOTA DO AUTOR: FIÓDOR DOSTOIÉVSKI (1821 / 1881) - Escritor russo, tido como o fundador do existencialismo, testemunha de seu ambiente e seu tempo, autor do romance CRIME E CASTIGO, publicado em 1866. Estória de um estudante que comete dois assassinatos (mata uma agiota e a irmã desta, que testemunhara!) e se vê perseguido por sua incapacidade de viver após o delito - psicologicamente afetado, acaba por fazer espontânea confissão. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2013
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 425 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Sempre escutei - aqui se faz, aqui se paga!!! Bom comportamento, porque Papai do Céu tem terçol, conjuntivite, mas enxerga tudo muito bem e lê dentro da nossa alma. Logo, castigo chegou rapidinho. Caso verdade?! Parabéns!

Postado por lucia maria em 22-04-2013

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.