Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Silvino Bastos

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


MUDEI O PALADAR?



					    
Tenho muitas amigas no Rio de Janeiro. Então, esta narrativa irá apresentar uma especialíssima e “interessante” AMIGA carioca - assim de repente, não encontro outro adjetivo para classificá-la, pelo menos não é (ou é?!) ofensivo, embora desde já EU a imagine louca-furiosa lendo este comentário. Depois envio uma orquídea lilás... ELA meticulosamente arruma a geladeira, reduzindo sólidos e líquidos a vasilhames cada vez menores. Assim, eram dois conteúdos diferentes, porém de cores extremamente parecidas - já não mais 900ml e 1.000ml, eliminou as garrafas grandes e distribuiu os “pouquinhos” (diminutivo é muito a linguagem dela... / não falo assim: sou macho!) em vidros menores, apenas esqueceu de colar as mini etiquetas “digitadinhas”, como ELA diz. Ora, nas compras quinzenais, 6 potinhos de coalhada, as melhorias ELA mesma acrescenta - desidrata e pica vários tipos de frutas secas adocicadas ou junta um pouco de aveia. Assim, para variar, colocou um líquido cor de vinho, agitou com a colher e ingeriu com torradas amanteigadas, quentes e crocantes. Sabor misto, vagamente resfriada, não reconheceu o pretendido suco adoçado de açaí, estranhou um pouco, não acertou de imediato do que se tratava (não era o fantasioso cianureto que algumas vezes me ‘promete’), mas a garçonete não foi nenhuma ‘outra’ pessoa, reclamar com (ou contra) quem? Duas horas depois, resolveu fazer uma comida com carne e vinho tinto, contrariamente não achou... sobra de vinho. Ainda bem que não foi precipitada, colocou um mínimo na palma da mão, assustou-se - desta vez, achara... açaí. Tomou um susto enorme: “Como não percebi antes? Mudei o paladar?” Riu. Lembrou-se de um fato há algumas décadas. Estudantezinha ginasiana. Diante dela, na mesa de estudo, em casa, um copo de leite e um vidro de tinta, que chamavam azul lavável (?), aquela de encher canetas- tinteiro antigas. Esticou a mão sem olhar e, em lugar do copo alto, pegou o vidro baixinho e quase engoliu um bom gole. Só percebeu a falha porque caiu um pouco sobre a toalha da mesa e o pensamento exagerado foi: “Minha mãe vai me picar o fígado.” Acontece que leite é uma subs tância branca e......... Lavou a boca e a toalha com o leite, o tira-mancha da época. Doidinha, esta minha AMIGA! Por que em geral a mulher carioca - esta AMIGA Geminiana, outras mais... - sempre me encanta? F I M
Copyright ATHINGANOI © 2013
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 293 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Dezenas, centenas de amigas cariocas... Interessante! Pesquisarei. Também sou meio doida se estiver lendo... Já tomei café preto quente e estranhei que não era o esperado sabor de refri escuro gelado. Parabéns!

Postado por lucia maria em 17-08-2013

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.