Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Silvino Bastos

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


MERCADEJAR LITERATURA



					    
“O que é que o SENHOR (odeio essa palavra!) tanto escreve ao computador?” Flagrado no mercadinho da esquina comprando açúcar, beterraba e canela em pó. Saiu andando atrás de mim. Residimos lado a lado. “Vai fazer compota?” Pretexto para introduzir assunto. “Vai usar o computador hoje?” A vizinha idosa, baixinha, cercou minha casa durante meses... Colocou sapato alto para tentar me ver melhor através da grade da janela do quarto. Se viu, se não viu, não sei, mas no mínimo me percebeu digitando sempre, sempre e sempre. Falei que escrevia ficção e assuntos sérios: contos, crônicas, poemas, artigos. Enfim, a mulher me é simpática e não tive como escapar de uma tagarelice. Quase professoralmente, expliquei as teorias do que EU escrevo e onde ELA poderia ler. Foi embora e voltou com o ‘bilhetinho’ que EU dera... “Moço, o SENHOR (de novo?) está se escondendo da......... polícia? Porque o seu nome não é este quando o carteiro me entrega a correspondência para VOCÊ (melhorou...) e depois EU boto na sua caixa, no muro...” (Sem querer, se confessou espiã-fofoqueira.) Expliquei que era pseudônimo. ELA, mais idosa, lembrou: “Igual como era a SUSANA FLAG? Meu neto fez tese sobre FERNANDO PESSOA, um português que só não tem nome feminino.” Fui pego de surpresa (Susana?), mas confirmei... “Sim, sim, mais ou menos isto...” (Terei que pesquisar.) Complicado mostrar a ELA diferença entre pseudônimo e heterônimo. Mais fácil conversar com o neto, porém percebi certa vergonha. Aí me disse que gostava mesmo era de bate-papo ao computador, aprendeu a usar nicks “assim de abalar território...” (gíria antiga, por certo - nem quero imaginar tais... apelidos... na múltipla personalidade que EU acabara de sentir como “ré confessa”, até mesmo pornográfica, talvez). Fez uma proposta - ‘mercadejar’, isto é, ‘comprar’ a minha escrita, a minha literatura... “Como assim?” Duas ideias: ELA me contaria uma estória antiga que EU transformaria num conto (taí, valeu!). Na verdade, gostaria mesmo de aparecer como autora, assim num pseudônimo bonito... mas bastaria que EU contasse a estória familiar dizendo que “...minha vizinha ISABEL CRSTINA (jamais ‘Florência Eustáquia... da Silva’) e seu marido SÉRGIO MARCOS (jamais ‘Perpé tuo Filomeno Xinofante da Silva’).......... blá blá blá....................” Tive que fantasiar muito, embelezar um relato quase idiota numa atualização ao século XXI. E não é que ficou uma ótima narrativa? Mercadejou? Sim, mercadej... amos. Ganhei um bolo gelado com recheio de abacaxi e creme de leite. ---------------------------------------------------------------------------- NOTA DO AUTOR: SUSANA FLAG - Pseudônimo escolhido por NELSON RODRIGUES (escritor, teatrólogo, cronista etc. etc. etc.) em quatro romances escritos entre 1944 e 1947. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2013
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 273 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Esse bolo é falado desde que a paquera da época o trocou por um bolo (conto A PEDRA NO MEIO DO CAMINHO FOI... UM BOLO), eu sei tudo. Agora ganhou uma ideia, escreveu, ganhou um bolo /quero ler/. Parabéns!

Postado por lucia maria em 16-10-2013

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.