Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Avaliação de trabalho publicado

Caro leitor,

Este trabalho encontra-se em avaliação pelo público. Ao acabar de lê-lo, você está convidado para registrar a sua impressão.

Desta forma, você estará dando uma importante contribuição para incentivar o autor deste trabalho a aprimorar sua capacidade e também a continuar escrevendo, cada vez mais e melhor!

Bons Textos!

> Ler outra crônica <   < Ler contos >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >


< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


ESTÓRIAS CARIOCAS SEM CRONOLOGIA-PARTE II



					    
No Sudeste, cana de má qualidade; boa, durante os dois primeiros séculos fez fortuna para muita gente no Recôncavo Baiano e depois no Nordeste - para o Rio sobrava o contrabando, já em tempos remotos... tráfico de tecidos (linho), utensílios domésticos e em especial escravos diretos da África - muitos eram vendidos/encaminhados para Potosi, montanha boliviana onde havia muito ouro e prata. De repente, não se sabe quem/como, apareceu no Rio de Janeiro uma imagem peruana de Nossa Senhora de Kopa Kawana, pele morena inca, manto azul claro e dourado, originalmente deusa idolatrada pelos nativos à beira do lago Titicaca (significa ‘luminoso ou mirante do azul’), entre Peru e Bolívia; implantou-se o catolicismo e logo o manto azul turquesa clareou. A estatueta ganhou morada num altar lateral da Igreja da Misericórdia, na Santa Casa. Torcendo-se a palavra espanhola, virou Copacabana. Orla, sim, ainda praia quinhentista, não: banho de mar demorou muito a acontecer. Por fim, lá pelo meio do século XVI, a imagem ganhou abrigo e foi parar na capelinha local, onde permanece até hoje. // Outra versão seria o nome inicial Sacopenapã, por causa dos primeiros moradores, muitos socós, aves ribeirinhas, substituído em meados do século XVIII por Copacabana. // Até o final do século XVIII, imenso areal, muitas chácaras, restinga com coqueiros, jambeiros, pitangueiras, cactus e palmeiras-anãs. Entretanto, pela localização estratégica, sistema de defesa da cidade contra invasões de piratas, daí a construção de alguns fortes. // Versão de que, em agosto de 1858, duas baleias encalharam naquela praia, e centenas de pessoas, incluindo o brasileiro popular D. PEDRO II e comitiva, ocuparam as areias com barracas e... farnéis (linguagem da época), piquenique longo de três dias e três noites. // Regulamentado por decreto, ideia de um prefeito (hummm), 1917, frequência àquela praia, entre 1 de abril e 30 de novembro, banho de mar apenas permitido de 6 às 9 ou de 16 às 18 horas; entre 1 de dezembro e 31 de março, das 5 às 8 ou de 17 às 19 horas; domingos e feriados, mais 1 hora pela manhã. Carioca e visitantes obedeceram???!!!... // O bairro do Leme é o início de 1 km da orla marítima e vai do morro do Leme à avenida Princesa Isabel; o prolongamento da orla é a famosa Copacabana, entre 3 e 4km até o morro do Forte, com postos de salvamento em toda sua extensão, incluindo sanitários e chuveiros. Muitos hotéis de primeira, restaurantes, casas noturnas e bares com mesas nas calçadas, ao ar livre. FONTE: “Nossa célebre centenária” - Rio, revista NÓS DA ESCOLA, SME - ano 3, n.33/2005 // Coluna “Entre 1500 e 1600”, de Pedro Dória - Rio.jornal O GLOBO, 5/4/15. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 13 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TRABALHO?

EXCEPCIONAL    MUITO BOM    REGULAR    FRACO    MUITO FRACO    
SUA AVALIAÇÃO É SECRETA E AJUDA A ELEGER OS MELHORES TRABALHOS

Comentários dos leitores

Temos - ambos!!! - voluptuosa sede de saber. Percebo sempre longo seriado a caminho............... Parabéns!

Postado por lucia maria em 06-05-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outra crônica <   < Ler contos >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >




AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.