Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio BAC

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


GENTE "MAIS VELHA



					    
Ao que se sabe, o idoso só é respeitado entre os índios e no Extremo Oriente. Conselheiro experimentalíssimo das tribos ou diferentes grupos sociais e produtivos. ----- Um mínimo cabelo branco nas laterais e o desrespeitoso filho de vinte e poucos anos apresenta ao vivo ou comenta foto em rede social: “Este é o meu velho!” (Velho? Nem 45 ainda... E quando o filho ex-jovem tiver seus 70?!) Pior - os amigos de ambos riem, sem pudor ou a menor censura: pai em choque uns três dias, magoado, imaginando um desagradável futuro. Tempo voa! ----- Ouço de uma “certa” pessoa que, sendo mulher e sozinha no planeta, é ainda mais difícil sobreviver sem conflitos (que a própria não provoca) e tem que ser fera braba-valente a cada instante e lugar. Não me conta exatamente em detalhes que sofra “horrores” porque a auto defesa não lhe permite enlouquecer e sim enlouquecer quem ousa pensar em atacá-la ou subjugar. Mas cansa! “Matar um leão por dia”, diz-se nestes casos... Que trabalheira! Não, não é leonina nem escorpiniana. Geminiana, viúva de Geminiano - que dupla divertida deve ter sido! ----- Na atualidade, vem um, faz drama, choraminga falsamente, quer o que ELA possui ou imagina possuir, drama de pedir loucinha do século XIX para vender no antiquário, pode? ELA não dá! Outro, que muito mal sustenta a si próprio, ‘quase’ impõe que contribua para o sustento de um menino crescido, recém-adotado por capricho, não motivo sério de abandono pela família. Sem sequer lógica. Recusa. Outro pergunta senha de banco para “jogar no bicho”. Claro que não diz - em raro momento de muitíssimo bom humor (se EU tiver escrito e-mail grande e amistoso...), embaralha as letras da palavra ‘idiota’ e insere algarismos aleatoriamente - o verdadeiro idiota ainda agradece... Compras na sacola semi transparente do mercado (ou loja), sempre há quem esteja ‘precisando tanto’ daquilo recém-comprado - alimentos-doces-bebidas (ou roupa novinha, calçado, bolsa) - que comprou uma hora antes. Muito descaramento! Não distribui. ----- Revida ofensa, deboche e agressividade estéreis, sem palavrões vulgares que odeia, com uma frase indefinida de múltiplo (ou em verdade nenhum?) significado ou fora de qualquer contexto: “O mar é verde de tanta esperança afogada.” O interlocutor não sabe se foi contra atacado ou elogiado - cala-se, desiste. ----- Na atualidade, na loja de calçados, mostra um anúncio de revista com rasteira de tirinhas - oferecem sapato ortopédico, anti-derrapante, bruto, feio, de borracha, preço elevado (não é mera gentileza) - “...bom para a sua idade...” - mesmo instruída, culta e educada, após algumas recusas ainda com sorriso, manda que vendedora ofereça o ridículo calçado à........ avó, em casa. Ou diz não ser britânica, sem qualquer explicação. Chama outra pessoa e pede da vitrine uma rasteira dourada. (Não é personagem de MACHADO DE ASSIS, senhora recatada aos 50 anos num Rio Antigo. E ELA tem muito mais que isso.) ----- Evidentemente que em certos lugares chega acompanhada pois odeia volante, mesmo sendo a proprietária do carro. Na hora de preencher uma ficha cadastral, atendente se dirige a ele que, caladíssimo, já ri ou treme por dentro, esperando um discurso moralista-filosófico. Nunca óculos. Pega o papel, lê, escreve, devolve com ar feliz, fala o necessário sem agredir e exige ser chamada pelo nome. Nada de ‘dona’ ou ‘senhora’, esclarece que ainda distante dos 90 anos - quebra preconceito ou possível ‘gelo’. ----- Numa sala de espera, a distração é a talvez vigésima leitura de um livro amado, que - tem certeza - naquele ambiente ninguém conhece. Não quer bate-papo inútil, intromissor, curioso... Nada de telenovela ou política. Escolhe uma cadeira distante ou fica perto da janela: letras & paisagem casual. Literatura francesa existencialista e por certo nunca ouviram falar sobre Sartre-Simone-Camus-Colette-Sagan. Ai que perguntem! Um show de aula complicada, entremeada de risos - faz questão de que não entendam nada. No geral, não a interrompem. Aprendeu que as pessoas “mais velhas” gostam de falar tolamente de INSS, doenças e remédios... ou desinterese dos filhos: coisa chata! Ou salário curto da aposentadoria. Recusa ouvir lamúrias inúteis - os outros recusam assuntos alegres e contemporâneos. ----- Minha AMIGA odeia a expressão “Se eu fosse você...” - admissível apenas como nome de filme nacional. Então, como ELA ‘não é’ a outra pessoa, em permuta, escuta o falso dramalhão sem se apiedar, não cai na conversa, e também não aceita sugestões geralmente de má fé, destrutivas... o que resulta em inimizade imediata. O que fazer? Jamais sair distribuindo objetos antigos ou pagando contas alheias. Aposentadoria não significa que não tenha suas próprias despesas /e foi ELA quem trabalhou dezenas de anos para obter este “prêmio”!/ - mercado, açougue, papelaria, assinatura de jornal de elite e... a fatídica e inevitável farmácia. Trabalhou desde antes dos 17 e não aceita ao redor gente improdutiva, desocupada. Moderna geração nem-nem, nem trabalha nem estuda. Crise existe, com milhões de desempregados no país, mas o adulto de baixa instrução e o jovem inexperiente só aceitam emprego de “diretor” para cima. - ---- Flagrantes da vida. ----- Nada de Alzheimer. Impõe-se. Luta. Procura ao máximo que não a humilhem ou tentem explorar. Máfia inferior unida contra ELA. Jamais a menor colaboração sincera e espontânea. Nunca menosprezou, maltratou, explorou pessoas idosas, está na vez de não ser rechaçada. Só isto! LEIAM meus textos “A sandália da rainha-mãe”, “Tentativa(-s) de...” e “Usurpadores”. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 3 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Ou a pessoa se impõe ou todos tentam humilhar e derrotar. Matar um leão por dia?! Talvez um leão, uma onça, uma jaguatirica (palavra linda!)... ao mesmo tempo. Cabeça erguida e também respeito a outros para receber também. Parabéns!

Postado por lucia maria em 07-10-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.