Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Avaliação de trabalho publicado

Caro leitor,

Este trabalho encontra-se em avaliação pelo público. Ao acabar de lê-lo, você está convidado para registrar a sua impressão.

Desta forma, você estará dando uma importante contribuição para incentivar o autor deste trabalho a aprimorar sua capacidade e também a continuar escrevendo, cada vez mais e melhor!

Bons Textos!

> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >


< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


LATIFA



					    
  AUTOR - MOSHE SMILANSKY, 1874/1953 - Um dos pais da moderna literatura hebraica, saiu da Ucrânia para Israel com 16 anos de idade, com a primeira leva de jovens russos que, em fins do século XIX, começou a ir para a Palestina, imbuídos do ideal sionista de reconstrução de Israel e criar uma vida sadia para o judeu do gueto.  Suas estórias refletem muito esses primeiros tempos de colonização judaica, especialmente os aspectos árabes, cotos assinados com o pseudônimo HAWAJA MUSSA.   - - - - - ANÁLISE DO CONTO (escrito em 1906) - LATIFA, nome feminino árabe - Significado:  Gentil, amável, agradável, amistosa.  ---  Narrador- personagem, primeira pessoa. --- Protagonista - Latifa.  Bem nítida a problemática racial entre judeus e árabes:  religião, cultura, questões de terra X trabalho etc.  ---   O conto pode ser desmembrado em 3 sequências, isto é, uma situação de 'equilíbrio', o 'desequilíbrio' e a 'conclusão, a saber:   ENAMORAMENTO - "Se nunca viste os olhos de LATIFA, não sabes o que é beleza (...)  A filha de Sheik Surbaji -, disse um jovem árabe, levantando uma grande pedra."   SEPARAÇÃO - "Desde então, o trabalho passou a ter novo inteesse para mim.  Quando me sentia deprimido (...) ela escapara, e tinha ido morar com o pai."   DESENCANTO - "Passaram-se muitos anos, e eu me casei (...) E nunca mais a vi."   Árabes e judeus jovens estão consagrados pelo trabalho, dialogam e chegam a se amar, como é o caso de LATIFA e HAWAJA, mas o ódio racial é percebido no desprezo do Sheikh Surbaji para com Hawaja e os lavradores.  Vemos ainda a diferenã cultural, em que mulheres árabes são obrigadas a aceitar como marido o homem escolhido pelos pais, ao passo que a moça judia casa com quem ama. O homem árabe com mais de uma mulher e isto não ocorre com o homem judeu, a quem só é permitido ter uma esposa.  A beleza de Latifa é mostrada principalmente através de seus olhos, grandes e que cintilam durante o enamoramento entre o par.  Mais tarde, no impedimento do romance, eles são escuros como se uma sombra os toldasse, lacrimosos e assustados no encontro do pai com o rapaz, mas ainda belos em sua velhice acabada.  A natureza contribui para o amor - a terra jovem está sendo preparada para o plantio e a tendência é germinar;  vamos um dia lindo, de ar claro e morno, sol nascente que abençoa todas as coisas na terra.  Mas o amor não pode ser feliz!  Ironicamente, é ainda em certa manhã de sol que, anos, muitos aos mais tarde, se recontram LATIFA e HAWAJA, envelhecidos e em caminhos diferentes.  A casa de Latifa é destruída pelo fogo (purificador para ela, destruidor para o marido), enquanto HAWAJA constrói uma casa para morar com a esposa.  Separados foram pelo ódio racial do pai árabe contra os judeus e também porque um não aceita a religião do outro, o que facilitaria a união de ambos pelo casamento.  Mulher entre os judeus - objeto de amor e carinho.  Mulher entre os áabes - objeto de trabalho e comércio.   Do livro "Antologia da literatura hebraica moderna" - SP, B'Nai B'rith, 1969.   NOTA:   Recomendo o filme "Quebrando os 10 mandamentos", produção norte-americana de 1997 - A estória de SETH, jovem judeu feliz, vida perfeita, mas 'reclamante'.........   F  I  M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 25 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TRABALHO?

EXCEPCIONAL    MUITO BOM    REGULAR    FRACO    MUITO FRACO    
SUA AVALIAÇÃO É SECRETA E AJUDA A ELEGER OS MELHORES TRABALHOS

Comentários dos leitores

Não conhecendo muito da literatura judaica, menos divulgada, mas tenho admiração. Belo conto real. Parabéns!

Postado por lucia maria em 16-12-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outro conto <   < Ler crônicas >


< Ler outro trabalho de ATHINGANOI >




AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.